Locomotivas Série 5600

Por: Ferreoclube   Dia: 1 de dezembro de 2017

Encomendadas pela Comboios de Portugal no final da década de 1990, as locomotivas da Série 5600 fazem parte do processo de modernização das ferrovias portuguesas que tomou grande impulso após a entrada do país na União Europeia, em 01/01/1986. Fabricadas pela Siemens e Sorefame a partir dos modelos da Série 252 da Renfe entregues em 1991, a Série 5600 é antecessora da família Eurosprinter lançada em 1996, com a qual tem muitas características em comum no que refere-se à mecânica e design. Como já era comum nas ferrovias europeias desde a década de 1970, essas locomotivas da Siemens foram projetadas para operar na corrente de 25kV e 50Hertz e operarem em serviços de cargas e passageiros.

 

A frota 5600 é composta por trinta locomotivas bifrontais de bitola Ibérica (1,668m) com 5600kW de potência e capazes de atingir a velocidade de 220Km/h, e numeradas pela CP de 5601 a 5630. As máquinas pesam 87.000Kg e rodagem Bo’Bo’, provida por quatro motores assíncronos trifásicos de fabricação Siemens – ÖBB, e são equipadas com freios regenerativos e a ar comprimido. As principais diferenças desses modelos para as similares locomotivas espanholas da Série 252 referentes à mecânica são o uso de monotensão e de apenas uma bitola nas locomotivas portuguesas, ao passo que as espanholas podem utilizar as tensões de 3kV e 25kV e operar nas bitolas Ibérica e Standard (1,435m); e as divergências estéticas estão no formato dos amortecedores dos engates (as 5600 portuguesas possuem tampões redondos, enquanto as espanholas 252 os possuem retangulares), caixa dos estribos para acesso à cabine (os das locomotivas portuguesas são ligeiramente menores e mais arredondados), formato dos pantógrafos, teto, e a posição do console do maquinista nas cabines (as CP 5600 o possuem do lado esquerdo, e as RENFE 252 do lado direito).

 
A encomenda foi realizada pelo consórcio luso – alemão formado pelas empresas alemãs Siemens – Österreichische Bundesbahnen, Krauss Maffei e Brown Boveri – Henschel e a fabricante portuguesa Sorefame, por meio de um contrato que previa a construção de trinta máquinas, com a possibilidade de aumento para quarenta e oito locomotivas. Apresentadas ao público na estação do Entroncamento em janeiro de 1993, a primeira locomotiva a entrar em operações de testes e treinamento de maquinistas foi a 5601, seguida das locomotivas 5602 a 5613, entregues nos onze meses seguintes do mesmo ano. Em 1994, entraram em serviço as unidades 5614 a 5622 e em 1995 as 5623 a 5630, esta última entregue no mês de junho de 1995. Inicialmente, foram alocadas para o transporte de passageiros nos serviços Intercidades e composições de mercadorias (principalmente balastro e cimento) na Linha do Norte (Lisboa – Porto), e posteriormente destacadas para a Linha da Beira Alta (Pampilhosa – Vilar Formoso) após o fim das obras de eletrificação em setembro de 1993. Em 2016, das trinta unidades, apenas 28 encontravam-se operacionais: a locomotiva 5624 foi baixada em um acidente em meados de 2003 e a 5613 na colisão de Alfarelos, em 21 de janeiro de 2013.

 

Imagens:

Console de uma locomotiva Série 5600, por Tiago Henriques

 

Corredor de acesso no interior de uma locomotiva, por Tiago Henriques

 

Locomotiva 5609 com um comboio Intercidades na Estação do Oriente, em Lisboa. Foto de janeiro de 2011

 

CP 5610 na estação de Covilhã, em agosto de 2011, adesivada com a propaganda “Vá de comboio. O ambiente agradece”. Foto de J.C. Pombo

 

Locomotiva 5612 também adesivada, com a propaganda do serivço Intercidades da CP, em Covilhã. Foto de J.C. Pombo, em agosto de 2011

 

Unidade 5611 tracionando uma composição de passageiros na Linha do Norte, nas proximidades de Fátima, em junho de 2014. Foto de J.C. Pombo

 

As locomotivas 5600 foram as primeiras a contar com o novo padrão vermelho e cinzento da CP, que também mantendo o costume de batizar as locomotivas, nomeou as unidades 5601, 5602, 5603 e 5604 como Entroncamento, Porto, Lisboa e Aveiro em 1993

 

Locomotiva 5623 com uma composição de carga em Castelo Mendo em julho de 2016, por J.C. Pombo

 

Locomotiva 5602 com um comboio Intercidades na Linha da Beira Baixa, perto de Guarda. Foto de J.C. Pombo, de julho de 2016

 

CP 5621 com as laterais pichadas transportando uma composição de cimento na Linha da Beira Baixa, nas proximidades de Fundão. Foto de J.C. Pombo, de julho de 2016

 

Locomotiva 5629 passando com vagões de carga pela estação Coimbra B, em dezembro de 2016

 

 

Fontes: Comboios de Portugal (https://www.cp.pt/passageiros/pt); Ferreoclube (http://www.ferreoclube.com.br); Railpictures (http://www.railpictures.net); Trainlogistic (http://www.trainlogistic.com).

Posts Relacionados

E.F. Madeira-Mamoré

Postado em: 15 de dezembro de 2017

Continuar Lendo

Viação Férrea Federal Leste Brasileiro

Postado em: 8 de dezembro de 2017

Continuar Lendo

Locomotivas Série 5600

Postado em: 1 de dezembro de 2017

Continuar Lendo

Great Western of Brazil Railway

Postado em: 24 de novembro de 2017

Continuar Lendo
%d blogueiros gostam disto: