Locomotiva V200

Por: Ferreoclube   Dia: 4 de dezembro de 2016

A V200 é uma locomotiva diesel-hidráulica fabricada pela Krauss Maffei entre 1953 e 1958 para as companhias ferroviárias alemã Deutsche Bundesbahn como parte do processo de dieselização de suas linhas no período pós-Guerra, e também o primeiro sucesso de vendas de seu tipo. Com os altos preços do carvão e da energia elétrica, fazia-se necessário o uso de locomotivas a diesel para os serviços regionais e de longa distância. As máquinas encomendadas deveriam apresentar bom desempenho por longos períodos, baixos custos operacionais e versatilidade para o transporte de mercadorias e pessoas. 

 

As máquinas possuem 18,53m de comprimento, pesam 80.000Kg e são equipadas com motores diesel Mercedes/Maybach V12 de 2.170HP, e atingem a velocidade máxima de 140Km/h. Também são equipadas com um gerador Hagenuk para aquecer um trem expresso com até 12 carros, e são compatíveis com trens-unidade para operação Push-Pull. Seu design aerodinâmico permite baixa resistência do ar em alta velocidade, otimizando o consumo de combustível, em uma notável inovação para a época. Visando maior eficiência para o cliente, a Krauss Maffei desenhou a locomotiva com cabine dupla, conectadas por um corredor de acesso interno, por meio do qual pode-se acessar o motor, dispensando o uso de viradores e facilitando a manutenção. A preferência pela propulsão diesel hidráulica deve-se ao fato de as locomotivas diesel-hidráulicas possuem menor peso bruto que as equivalentes diesel-elétricas de mesma potência e maior adesão, por causa do sistema de transmissão funcionar por meio de cardãs, em vez de motores elétricos em cada eixo.

 

Os primeiros cinco modelos para testes foram construídos em 1953, e as outras 81 unidades foram entregues entre 1956 e 1958 para testes em linhas secundárias da malha ferroviária alemã. Das 86 locomotivas fabricadas, 66 foram feitas pela Krauss Maffei e as outras 20 pela Mak-Maschinenbau Kiel GmbH. Como demonstração da eficiência e baixo custo operacional da locomotiva, a Krauss Maffei chegou a promover uma viagem atravessando a Iugoslávia, Grécia e Turquia, em que a máquina foi testada ao limite e não apresentou falha alguma. Essas locomotivas desempenharam um papel crucial nas ferrovias alemãs no período de reconstrução pós-Guerra, durante as décadas de 1960 e 1970. Algumas unidades foram modernizadas para 2.700HP em função das dificuldades notadas pela ferrovia em operá-las com o aumento da velocidade dos trens regionais de 120Km/h para 140Km/h e maior uso da capacidade nas composições de carga na região montanhosa da Floresta Negra. Enquanto as unidades originais são classificadas como V200.0, as 50 locomotivas modernizadas são identificadas como V200.1(numeradas 101 a 150), e possuem além de motores mais potentes, diversas modificações nas escotilhas de água e combustível, e nos truques.

 

No entanto, com a rápida expansão da rede eletrificada pela Alemanha, as V200 logo foram destacadas para serviços secundários, com o advento de diversas locomotivas elétricas mais eficientes. A DB começou a retirá-las de serviço no final da década de 1970 e início dos anos 1980, tendo a última unidade prestado serviços comerciais em 1984. Depois dos serviços na Alemanha, diversas unidades foram vendidas para outras ferrovias na Itália, França, Suíça, Espanha, Argélia e Albânia.

 

Entre 1982 e 1990, treze unidades foram vendidas para a FSF- Ferrovia Suzzara-Ferrara(3 unidades em 1982), Cosfer(uma unidade em 1982 e três em 1984), FP- Ferrovie Padane(2 unidades em 1984), Impresa Veltri(uma unidade em 1984), IPE Locomotori(uma unidade em 1985), Impresa Valditierra(uma unidade em 1986) e FNB- Ferrovie Nord Brescia(uma unidade em 1990). Posteriormente, a FER- Ferrovie Emilia Romagna(companhia surgida da fusão entre a FSF e FP) adquiriu mais três lovomotivas V200.0 em 2003, e as unidades foram modernizadas em meados de 2005, e uma das locomotivas em posse da Cosfer foi transferida em 1988 para a Espanha durante as obras de construção das linhas AVE da Renfe.

 

Entre 1985-86 a companhia DEHE-Montcocol adquiriu quatro locomotivas V200.0 para serviços de construção e manutenção em suas operações na França e Bélgica. Posteriormente, essas máquinas foram enviadas para a Argélia para auxiliar na construção de ferrovias em bitola Standard, e retornaram para a França em 1991, onde operaram até o final da década de 1990, sendo sucateadas entre 1997-99. A venda mais notória foi a de 7 unidades V200.0 para a suíça SBB-CFF-FFS em 1986, onde foram renumeradas como Am 4/4 18461-18467. As locomotivas foram amplamente modificadas pela empresa, que colocou motores Maybach MD650, transmissão Voith 306rb, e remodelou o isolamento acústico dos motores para redução de ruído. Foram utilizadas em serviços de suporte nas linhas eletrificadas, e em 1997, as seis locomotivas remanescentes foram revendidas para compradores particulares na Alemanha. Por fim, cinco V200 foram vendidas para a companhia albanesa HSH- Hekurudha Shqiptare, onde operaram até 1993, baixadas por falta de manutenção. Em 2015 havia sete unidades em preservação estática e operacional.

 

Imagens:

 

Locomotiva V200 002 no German Tecnical Musem, em Berlim. Foto de Tobias Köhler, de 26/09/2002

 

parade221neustrelitz20080104b

Locomotivas em Neusterlitz, com diversas pinturas. Foto de Sebastian Schrader, de 04/01/2008

 

Locomotiva V200 002 em Freihoels, 1986. Foto de Christian Splittgerber

 

Unidade 220 065-7 em um trem regional de passageiros, partindo de Lübeck. Anos 1980

 

Modelo HO da unidade V200 033. Via Railman.cz

 

Cabine de uma V200, por A. Althausen

 

 

Fontes: Ferreoclube(http://www.ferreoclube.com.br); Red Rock Railroad(http://redrockrail.com/index.html); FolkestoneJack’s Tracks(https://folkestonejack.wordpress.com/); Railman.cz(http://www.railman.cz/index_en.html).

Posts Relacionados

Automação em Ferreomodelismo

Postado em: 13 de julho de 2018

Continuar Lendo

E.F. Central do Brasil

Postado em: 4 de maio de 2018

Continuar Lendo

Locomotivas Lobas

Postado em: 6 de abril de 2018

Continuar Lendo

Locomotivas RSD12

Postado em: 10 de fevereiro de 2018

Continuar Lendo