Locomotiva GE 4400

Por: Ferreoclube   Dia: 22 de novembro de 2016

Adquiridas pela E.F. Central do Brasil em 1962, a GE 4400 é uma locomotiva elétrica destinada ao transporte de cargas fabricada nos EUA. Foram encomendadas seis unidades para reforçar o parque de tração da Central, que precisava de máquinas potentes e eficientes para os trens de minério da CSN, e em um período de transição no qual o parque de tração a vapor estava sendo aposentado e ainda não havia muitas locomotivas elétricas ou a diesel para os serviços pesados.   Originalmente numeradas 2151 a 2156(renumeradas para 9080 a 9085 no Código SIGO), as seis unidades fabricadas possuíam potência de 4.400HP e rodagem C-C, e eram notórias por sua caixa longa e comprida(que lhes rendeu o apelido Charutão) e a proximidade dos pantógrafos, que normalmente ficam nas extremidades das locomotivas elétricas, como é o caso das GE5200 e V8, por exemplo. As Carioquinhas, como também eram conhecidas, também possuíam apenas uma cabine, uma evidente solução para a simplificação da máquina visando a redução dos custos de manutenção. Essas locomotivas também possuíam um design eclético, feito para a fácil manutenção, como pode ser observado em modelos de exportação similares como as GE U13B e as G12 da EMD.

 

A principal vantagem das GE4400 em relação às 2-C+C-2(V8) era o uso de todo o peso como peso aderente, e apresentaram resultados consideravelmente superiores nos trechos de rampas da Serra do Mar. Eram comumente utilizadas em formação dupla(duplex), ou mais raramente em trio(triplex). Mecanicamente eram muito semelhantes às GE5200 “Vandecas”, cuja diferença mais notória eram os truques idênticos. As GE4400 foram as últimas locomotivas elétricas da Central, e atuaram no Rio de Janeiro até 1984, tendo sido posteriormente transferidas para o trecho da antiga EFSJ(quando receberam o apelido Carioquinha), onde realizaram diversos serviços até 1998. Quando a RFFSA foi privatizada, a tração elétrica de cargas foi suprimida, e essas locomotivas foram desativadas junto com as Henschel Classe C-C “Pão de Fôrma”. No começo dos anos 2000 já não havia mais nenhum modelo operacional, e em 2016 a preservação dessas icônicas locomotivas permanece distante.

 

Imagens:

Locomotiva GE4400 em Campo Grande-RJ, em 28/01/1995. Foto de Pedro Paulo Rezende

Locomotiva GE4400 em Campo Grande-RJ, em 28/01/1995. Foto de Pedro Paulo Rezende

 

Modelo confeccionado em latão em escala HO da 2153 fabricado pela Segis & Mascarini

Modelo confeccionado em latão em escala HO da 2153 fabricado pela Segis & Mascarini

 

Locomotiva GE4400 na estação de Jundiaí com uma composição de passageiros da Fepasa, por volta de 1995

Locomotiva GE4400 na estação de Jundiaí com uma composição de passageiros da Fepasa, por volta de 1995

 

Carioquinha na Luz ao lado de um TUE Série 1700 da CBTU, no começo dos anos 1990

Carioquinha na Luz ao lado de um TUE Série 700 da CBTU, no começo dos anos 1990

 

 

Fontes: Ferreoclube(http://www.ferreoclube.com.br); Museu Ferroviário Paulista(https://www.facebook.com/museuferroviariopaulista/?fref=ts); Segis & Mascarini(http://www.segisemascarini.com.br/).

Posts Relacionados

Estação Papari

Postado em: 24 de agosto de 2018

Continuar Lendo

Estação Santos – Imigrantes

Postado em: 27 de julho de 2018

Continuar Lendo

Automação em Ferreomodelismo

Postado em: 13 de julho de 2018

Continuar Lendo

Locomotivas FA1

Postado em: 29 de junho de 2018

Continuar Lendo