TUE Série 300

Por: Ferreoclube   Dia: 5 de agosto de 2016

O TUE Série 300 é um trem urbano produzido a partir de unidades da Série 100 modificadas, de formação R-M-M-R(Reboque-Motor-Motor-Reboque) em contraste com os Série 100 cuja formação é R-M-R(Reboque-Motor-Reboque). Foram produzidas 12 unidades pela Central do Brasil em 1976, e foram alocados para todas as suas linhas urbanas, com exceção da Linha Auxiliar. A modernização realizada pela Central tinha como objetivo o aumento da capacidade de transporte em suas linhas sobrecarregadas, e uma tentativa emergencial de dar uma sobrevida a seus trens de subúrbio mais antigos, que na época encontravam-se bastante desgastados pelo uso intensivo e manutenção precária.

 

As unidades da Série 300 foram constituídas basicamente a partir de algumas unidades Série 100 com carros motores provenientes de outros trens baixados anteriormente. Praticamente não foram realizadas modificações nesses trens, o que lhes conferia o mesmo aspecto estético dos originais e como consequência não trouxe melhorias de desempenho, principalmente em função das péssimas condições operacionais dos carros motores encostados recolocados em operação. Esses fatores contribuíram para que os Série 300 apresentassem resultados piores que os originais Série 100, levando à Central a retornar os 12 trens modificados à forma original dentro de poucos anos de operações.
Devido ao desgaste do material rodante, a formação com dois carros motores apresentava desempenho inferior aos trens com um único carro motor, pelo motivo de os carros motores não possuírem o mesmo tempo de resposta. Por volta de 1979 todas as unidades já haviam sido restituídas para a formação original, ao passo que suas numerações ER300 permaneceram até meados de 1982. Segundo relato de Hugo Caramuru: “Acho que os carros motores, devido serem velhos, ainda que com motores reciclados, retificados, não tinham o mesmo tempo de resposta. Lembro que eu fazia questão de andar neles e ficava em pé no meio dos dois carros motores… um dava a partida primeiro e o outro depois, enfim lentificava a partida do trem.” Praticamente inexistem registros fotográficos desses trens, salvo raríssimas imagens tiradas durante os poucos anos em que essas composições circularam pelos trilhos da Central, o que somado às poucas informações e registros faz dessa Série uma das menos conhecidas do Brasil.

 

Imagens:

Unidade ER312 no trecho Santa Cruz-Itaguaí- original 21

Unidade ER312(original 21) no trecho Santa Cruz-Itaguaí. Em 1983, esse trem já encontrava-se na forma original, apenas com a numeração da Série 300. Foto de Hugo Caramuru

 

13734566_1391739240842071_1130905373_n

ER310(original 76) na Linha Barrinha da Central, nos anos 1980. Foto de Hugo Caramuru

 

13694161_1390907080925287_406762319_o

Montagem feita pelo Hugo Caramuru de como seria um TUE Série 300 da Central do Brasil

 

 

Fontes: Ferreoclube(Http://www.ferreoclube.com.br); Linha Auxiliar(Http://www.lauxiliar.blogspot.com.br).

Posts Relacionados

Estação Santos – Imigrantes

Postado em: 27 de julho de 2018

Continuar Lendo

Automação em Ferreomodelismo

Postado em: 13 de julho de 2018

Continuar Lendo

Locomotivas FA1

Postado em: 29 de junho de 2018

Continuar Lendo

Locomotivas RS3

Postado em: 15 de junho de 2018

Continuar Lendo