Notas da criação da Fepasa

Por: Ferreoclube   Dia: 12 de maio de 2016
Notícia de jornal sobre a criação da Fepasa

Notícia de jornal sobre a criação da Fepasa

A Fepasa- Ferrovias Paulistas S.A. foi formada no dia 10/11/1971 através da unificação de diversas ferrrovias estaduais pertencentes do Governo do Estado de São Paulo, com destaque para a Companhia Paulista, Mogiana e Sorocabana. As companhias ferroviárias do Estado na época passavam por diversas complicações financeiras, o que levou à aquisição gradual das empresas pelo governo estadual, com exceção das E.F. Santos a Jundiaí; E.F. Noroeste do Brasil e E.F. Central do Brasil que haviam sido incorporadas à RFFSA anos antes; e E.F. Campos do Jordão que possuía administraçãos separada; e E.F. Perus-Pirapora e E.F. Votorantim; que eram particulares. A proposta da Fepasa nasceu no final dos anos 1960 para a unificação dessas ferrovias com o intuito de recuperá-las e promover a integração da malha ferroviária paulista. No entanto, a nova empresa ao londo de seus 27 anos de atuação não conseguiu reverter o quadro de decadência, e suas sucessoras também enfrentam grandes dificuldades para reverter.

 

E.F. Sorocabana: Desde os anos 1880, a EFS já enfrentava grandes dificuldades econômicas, as quais nem a fusão com a CYEF contribuiu para resolver o problema. Em 1904, a Companhia União Sorocabana e Ytuana decretou falência e foi arremadada em leidão pelo Governo Federal por 60.000 contos de réis. Em 1905 foi privatizada para a Brasil Railway, de Percival Farcquar, e novamente faliu em 1919, e foi adquirida pelo Governo do Estado de São Paulo.

 

E.F. Araraquara: Fundada em 1895, a EFA passava por problemas financeiros na década de 1910, e em 1910, 1911 e 1912 não divulgou balanços e decretou falência em 1914. Foi desapropriada em 1919 e estadualizada pelo mesmo ano pelo então Presidente do Estado Altino Arantes, e em 1967 sua administração foi passada para a Companhia Paulista.

 

E.F. São Paulo a Minas: Fundada em 1891, A E.F. São Paulo a Minas teve um início bem tribulado, com diversas mudanças de proprietários e problemas judiciais, até ser repassada ao controle de uma empresa de Ribeirão Preto- a Cia. Eletro-Metalúrgica Brasileira. Em 1926 a empresa fez um empréstimo junto ao governo estadual para melhoria das linhas, porém não conseguiu pagá-lo. o que levou à falência da empresa em 1929 e a uma greve dos funcionários- situação que só foi resolvida em 1931 quando o Tribunal de Justiça determinou que a ferrovia deveria ser estadualizada, e desde então passou a ser administrada pelo GESP.

 

Companhia Mogiana das Estradas de Ferro: Fundada em 1872, a CMEF inicialmente apresentava ótimos resultados, devido ao seu atendimento a diversas lavouras cafeeiras no auge do ciclo do café. Em 1892 a companhia tentou construir uma linha própria para o Porto de Santos, projeto nunca realizado. O dinheiro dos empréstimos foi então utilizado para a construção de diversos ramais e linhas menores, denominadas ferrovias “cata-café”; que no entanto nunca deram retorno suficiente para pagar os empréstimos. A situação se agravou com o declínio do café no século XX e a crise de 1929, e a Mogiana entrou em decadência até decretar falência e ser estadualizada em 1952.

 

Companhia Paulista das Estradas de Ferro: Fundada em 1868, a CPEF tornou-se conhecida ao longo do tempo pela excelente administração, que sempre ofereceu a excelência nos serviços de transporte por décadas. No entanto, começou a enfrentar problemas financeiros devido ao desenvolvimento do transporte rodoviário, e muitos de seus ramais tornaram-se deficitários. Após uma série de greves duvidosas nos anos 1960, a situação da empresa, já em crise, se agravou e a Companhia Paulista foi estadualizada em 1961. Uma década depois, incorporou as demais companhias e sua razão social foi alterada para Ferrovias Paulistas S.A.

 

Fontes: Ferreoclube(Http://www.ferreoclube.com.br); Museu Ferroviário Paulista(Https://www.facebook.com/museuferroviariopaulista/?fref=ts).

 

Posts Relacionados

Estação Santos – Imigrantes

Postado em: 27 de julho de 2018

Continuar Lendo

Automação em Ferreomodelismo

Postado em: 13 de julho de 2018

Continuar Lendo

Locomotivas FA1

Postado em: 29 de junho de 2018

Continuar Lendo

Locomotivas RS3

Postado em: 15 de junho de 2018

Continuar Lendo