Locomotiva GL8

Por: Ferreoclube   Dia: 9 de maio de 2016
Locomotiva GL8 ALL Fase II.

Locomotiva GL8 ALL Fase II.

A EMD GL8 é uma locomotiva diesel-elétrica de médio porte fabricada entre 1960-1965 para diversas companhias ferroviárias ao redor do mundo, principalmente para países em desenvolvimento, como Brasil, Paquistão Oriental e Tunísia. Foram locomotivas fundamentais para a dieselização das ferrovias brasileiras, por serem máquinas leves de pequeno porte, assim como as demais da Série G(General), e adaptáveis para qualquer bitola entre 0,914m e 1,676m, características que as tornam ideais para ferrovias com restrições de gabarito e peso. Foram fabricadas 137 modelos com rodagem B-B e 12 com rodagem A-1-A-A-1-A.

 

No Brasil, foram adquiridas 8 unidades pela Rede Mineira de Viação(2851-2858); 23 pela Cia. Mogiana(51-73); 5 pela E.F. Noroeste do Brasil(1001-1005); 18 pela RVPSC(1401-1408) e 15 pela E.F. Sorobabana(3601-3615). As GL8 foram essenciais no processo de dieselização das ferrovias no Brasil, com a substituição das vaporosas nas linhas principais. Com exceção da EFNOB, na qual realizavam serviços secundários, essas locomotivas foram usadas em linhas com grandes restrições de gabarito e peso, nas quais outras máquinas teriam grandes dificuldades em trafegar. As demais unidades no exterior foram vendidas para Taiwan(12), Paquistão Oriental(41), Irlanda(15) e Tunísia(12).

Locomotiva GL8 com a pintura RFFSA Fase I. Foto de José Rodrigues

Locomotiva GL8 com a pintura RFFSA Fase I. Foto de José Rodrigues

As GL8 tiveram a preferência por essas empresas na aquisição por serem da EMD, fabricante que na época possuía maior presença no mercado brasileiro, e que portanto, tornava mais fácil a obtenção de peças de manutenção para as novas locomotivas. Com o passar do tempo, algumas unidades foram modificadas, como as da Mogiana que possuíam duas janelas a mais na cabine(modificação removida pela companhia posteriormente) e algumas unidades que operaram no Sul que receberam truques A-1-A de locomotivas EMD G12 A-1-A-A-1-A que foram modificadas p/ B-B pela RFFSA.

 

Atualmente, a unidade #3622 da VLI(que estava ainda com a pintura da FCA Fase I) foi recolhida pela ABPF para preservação e será pintada nas cores da Mogiana, sua adquirente inicial, e renumerada para #57. A maioria das demais locomotivas ainda ativas opera com trens de manutenção, principalmente em linhas secundárias. São locomotivas que possuem bom desempenho, porém, estão ficando obsoletas, além de terem baixa potência, fatores que estão as levando à aposentadoria e sendo substituídas por modelos mais modernos.

Locomotiva GL8 ALL(ainda com a pintura FSA) nas proximidades de Palmeira-PR

Locomotiva GL8 ALL(ainda com a pintura FSA) nas proximidades de Palmeira-PR

No Ferreomodelismo, não há fabricação em escala de modelos dessa histórica locomotiva. Todos os modelos existentes são produzidos artesanalmente, e disponibilizados em todas as pinturas que essas belas máquinas já recebereram ao longo do tempo, que são as seguintes: EFS, CMEF, RFFSA Fases I e II, Fepasa Fases I, II e III, FCA Fase I, VLI, ALL Fases I e II e FTC. Já quanto às modificações, é muito raro encontrar modelos fora da versão original. A GL8 é, sem dúvida, uma locomotiva lendária cuja história é essencial para compreender o processo de dieselização das ferrovias brasileiras e um modelo diferencial para os ferreomodelistas.

 

Imagens:

Locomotiva GL8 da Mogiana, com as características cinco janelas, modificação criada e posteriormente desfeita pela própria CMEF

Locomotiva GL8 da Mogiana, com as características cinco janelas, modificação criada e posteriormente desfeita pela própria CMEF

 

GL8 da Mogiana com a pintura azul e amarela da empresa

GL8 da Mogiana com a pintura azul e amarela da empresa

 

EMD GL8 Fepasa Fase II

EMD GL8 Fepasa Fase II

 

Locomotiva GL8 da FTC, com a peculiar pintura da companhia

Locomotiva GL8 da FTC, com a peculiar pintura da companhia

 

GL8 da VLI

GL8 da VLI

 

Locomotiva GL8 #3622 chegando na ABPF-Campinas para a preservação.

Locomotiva GL8 #3622 chegando na ABPF-Campinas para a preservação. Foto de Vanderlei Zago

 

GL8 da RFFSA #4017-0N em Rio Grande-RS. Créditos na imagem

GL8 da RFFSA #4017-0N em Rio Grande-RS. Créditos na imagem

 

Locomotiva GL8 da FTC, nas proximidades de Imbituba-SC

Locomotiva GL8 da FTC, nas proximidades de Imbituba-SC

 

Modelo HO de uma GL8 da EFS, feito em latão.

Modelo HO de uma GL8 da EFS, feito em latão

 

GL8 Fepasa Fase II em escala HO, modelada pela Segis & Mascarini

GL8 Fepasa Fase II em escala HO, modelada pela Segis & Mascarini

 

Modelos GL8 em escala HO feitos pela S&M, com as pinturas Fases I e II da Fepasa

Modelos GL8 em escala HO feitos pela S&M, com as pinturas Fases I e II da Fepasa

 

Locomotivas GL8 em escala HO com a pintura Fepasa Fase IV, fabricadas pela HobbyTec

Locomotivas GL8 em escala HO com a pintura Fepasa Fase IV, fabricadas pela HobbyTec

 

Locomotiva GL8 da FCA em Barra Mansa-RJ

Locomotiva GL8 da FCA em Barra Mansa-RJ

 

 

Fontes: Ferreoclube(Http://www.ferreoclube.com.br); Museu Ferroviário Paulista(Http://www.facebook.com/museuferroviariopaulista/?fref=ts); Centro-Oeste(Http://www.vfco.brazilia.jor.br); ABPF(Http://www.abpf.org.br); Segis & Mascarini(http://www.segisemascarini.com.br); Hobbytec Modelismo(Http://www.hobbytec.com.br).

Posts Relacionados

Locomotivas RS3

Postado em: 15 de junho de 2018

Continuar Lendo

Locomotivas RS1

Postado em: 1 de junho de 2018

Continuar Lendo

E.F. Central do Brasil

Postado em: 4 de maio de 2018

Continuar Lendo

Assalto ao Trem Pagador

Postado em: 20 de abril de 2018

Continuar Lendo