TAV- Trem de Alta Velocidade

Por: Ferreoclube   Dia: 26 de janeiro de 2016
TAV-Trem de Alta Velocidade, também conhecido como Comboio de Alta Velocidade, ou Trem-Bala, é o tipo de transporte ferroviário de operação comercial superior a 250Km/h. Praticamente todos os trens de alta velocidade do mundo são utilizados para transporte de passageiros, enquanto o transporte de carga opera em velocidades mais baixas, raramente passando dos 100Km/h. Tipicamente, os comboios de alta velocidade operam entre 250 e 350 quilômetros por hora, devido aos custos de manutenção e operação serem mais baixos nessas velocidades.

À direita: João Rodrigues e o Trem de Alta Velocidade italiano FrecciaRossa.
O conceito de alta velocidade varia de país para país, devido à abrangência dos critérios técnicos estabelecidos pela UIC-União Internacional dos Caminhos de Ferro, bem como aos critérios técnicos estabelecidos pelas companhias ferroviárias em cada país. Mesmo sendo hoje a velocidade comercial o principal fator de classificação de uma linha férrea como ”linha de alta velocidade’’, toda a qualidade do material rodante, vias e eficiência operacional contribuem grandemente para essa classificação. A velocidade comercial dos trens de alta velocidade oscilam bastante de país para país, variando desde 160Km/h até 350Km/h.
Famosos Trens de Alta Velocidade japoneses(imagem de Kei Mitshuhashi).
O primeiro sistema de alta velocidade do mundo foi o Shinkansen, construído no Japão, que atendia às cidades de Tóquio, Nagoya, Kyoto e Osaka. Os trens, que circulavam a 200Km/h, ofereciam também conforto mais elevado que os de velocidade convencional. Com o passar do tempo, popularizaram-se bastante na Europa Ocidental, China e Coreia do Sul.
Os trens de alta velocidade foram concebidos para recuperar os passageiros perdidos para outros modais de transporte, e também a competitividade das ferrovias em um novo cenário global, que no século XX conheceu os modais rodoviário e aeroviário. Em muitos casos, foram muito bem sucedidos em seus objetivos, porém são obras caras, que exigem enormes investimentos de longo prazo e demoram muito tempo para se pagarem. A maioria das linhas de alta velocidade no mundo são operadas por empresas estatais, devido às grandes dificuldades financeiras que as empresas privadas sofreram nos projetos.
Os trens de alta velocidade receberam diversos nomes nos países que tornaram-se populares: TGV(Train à grand vitèsse) na França; TAV(Treno d’alta velocitá) na Itália; Shinkansen(新幹線) no Japão; ICE(Inter City Express) na Alemanha; AVE(Alta Velocidad Española) na Espanha; e TAV(Trem de Alta Velocidade) no Brasil-ainda em projeto no país.
Trem de Alta Velocidade ICE(InterCity Express) alemão, um dos mais modernos do mundo.
Diversos dos maiores recordes de velocidade atingidos na ferrovia foram feitos em testes com composições de alta velocidade modificadas. A marca mundial de velocidade de um trem sobre rodas é do V150 francês, um TGV modicidade que atingiu os 575Km/h na linha Paris-Estrasburgo em 03/04/2007.
Vários modelos de trens de alta velocidade, especialmente os europeus, também podem operar em linhas convencionais a velocidades, como é o caso dos ICE alemães que realizam serviços na Suíça a velocidades convencionais(entre os 100 e 200Km/h).

 

Os comboios de alta velocidade sobre rodas já não são mais os mais velozes do mundo, sendo superados pelos trens MagLev(levitação magnética), que operam em velocidades comerciais mais elevadas. Contudo, são a alternativa mais viável para o transporte eficiente e barato de passageiros em longo percurso, bem como o modo mais viável de se modernizar uma ferrovia e trazer um novo conceito de transporte de passageiros.Fontes: Ferreoclube(Http://www.facebook.com/Ferreoclube); Deutsche Bahn(http://www.bahn.de/p/view/index.shtml).

Posts Relacionados

Locomotivas RS3

Postado em: 15 de junho de 2018

Continuar Lendo

Locomotivas RS1

Postado em: 1 de junho de 2018

Continuar Lendo

Trens-unidade IC3

Postado em: 18 de maio de 2018

Continuar Lendo

E.F. Central do Brasil

Postado em: 4 de maio de 2018

Continuar Lendo